•  domingo, 31 de maio de 2020

Transmissão ao vivo debate a prevenção à violência contra crianças e adolescentes em Jundiaí

A TVTEC transmitiu na manhã desta quinta-feira (21) mais um programa “Educação em Tempos de Pandemia”, com a mediação da gestora da Unidade de Gestão de Educação (UGE), Vastí Ferrari Marques. Desta vez, o tema abordado foi violência contra crianças e adolescentes, cujo dia nacional de enfrentamento foi comemorado na última segunda-feira (18), e contou com a participação da promotora da Vara da Infância e Juventude do Município, drª Ana Beatriz Vieira.

A articulação do evento contou com a participação da Assessoria de Políticas de Direitos Humanos, ligada à Unidade de Gestão da Casa Civil, e da Comissão Municipal de Enfrentamento a Violência e Exploração Sexual contra Criança e Adolescentes (CMEVESCA) do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Toda a apresentação contou com a tradução simultânea em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Vastí tratou da importância em se discutir a proteção e autoproteção durante o período de isolamento social. “As crianças procuram na convivência com o educador uma referência de comunicação. Por isso, nossas escolas possuem protocolos para saber como chegar até os alunos quando eles dão sinal de que algo em casa não vai bem e mediar essas situações. Mesmo remotamente, continuamos promovendo para nossa rede formações online de educação emocional”.

Durante a transmissão, foram também apresentados relatos, vídeos, áudios e mensagens trocadas entre os alunos da rede e educadores, apesar do distanciamento causado pelo isolamento. “Esta troca de carinhos nos deixa enternecidos. Nos impressiona como uma criança com apenas dois meses de contato com o educador já criou este tipo de vínculo”.

Drª. Ana Beatriz ressaltou que, apesar de constrangedor, o tema é de importante reflexão pela sociedade. “Mesmo com um cenário de subnotificação, o Brasil já ocupa o topo dos rankings de casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Assim como estamos fazendo agora, é muito importante tratar desse assunto pela Educação, ambiente que traduz proteção, cuidado e observação. Precisamos dialogar sobre como manter durante o isolamento este vínculo com as crianças, que são sempre o elo mais frágil.

A promotora explicou também as tipificações de violências previstas pela Lei 13.431/2017, que estabelece o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente vítimas ou testemunhas de violência, além dos fluxos e protocolos para denúncia, a importância da proteção da vítima e de um ambiente protetivo baseado na criação de vínculos.

 

Ler Anterior

Empresas da região doam 300 máscaras de proteção para Saúde em Jundiaí

Ler Próxima

População se mobiliza para ajudar o Fundo Social em Jundiaí