•  terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Testes de Covid e monitoramento telefônico marcam o sábado em Jundiaí

Neste sábado (28), foi a vez do Cecco (Centro de Convivência, Cultura, Trabalho e Geração de Renda) na Vila Marlene, realizar mais uma  ação em combate à pandemia e à disseminação do vírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19. Quem passasse pelo local – que desde agosto se tornou o Centro de Testagem de Covid – munido de documento de identificação, pode realizar o teste rápido para detecção da doença, através do IGG (que aponta se a pessoa já foi infectada recentemente) e o IGG (que indica se a pessoa está infectada atualmente).

“Já realizamos esta ação nos bairros do Jardim Novo Horizonte, São Camilo, Jardim do Lago, Tamoio, Vila Alvorada, Morada das Vinhas, Vila Maringá e hoje, aqui na Vila Marlene. Estes bairros estão entre os que mais têm registrado casos de Covid e a ação de hoje leva até à população a possibilidade de fazer exames e, assim, possamos acompanhar a incidência de casos nestas regiões”, destacou Filipe Risso Firmino, apoiador da Atenção Básica de Saúde, lembrando que os testes rápidos são aplicados apenas em pessoas assintomáticas. “Quem apresenta os sintomas é orientado a procurar o Pronto Atendimento da Vila Hortolândia, para realização do PCR (teste do cotonete)”, salientou Firmino.

Após 15 minutos, o resultado era divulgado. Aos que recebiam um diagnóstico positivo do teste, um médico realizava uma consulta para as devidas orientações e, em caso de a pessoa ainda estar dentro do prazo de contágio, o profissional prescrevia o isolamento social e o afastamento das atividades profissionais.

“Meu filho apresentou alguns sintomas e está isolado dentro de casa há vários dias aguardando até que o resultado do exame dele fique pronto”, contou a dona-de-casa Paulina Araújo dos Santos, de 52 anos, moradora da Vila Marlene. “Por isso, quando ficamos sabendo que hoje teria exame aqui no bairro, eu e minha filha não pensamos duas vezes em comparecer. Acho excelente poder contar com esse serviço da Prefeitura”.

Monitoramento telefônico

Além da ação realizada na Vila Marlene, a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde,  com apoio da Cijun e da TV TEC, também reforçou o monitoramento telefônico realizado desde o final de outubro nas dependências do Complexo Argos, com a finalidade de acompanhar a evolução dos casos positivos e suspeitos registrados nas Unidades Básicas de Saúde.

“A Central de Monitoramento dá apoio às 34 UBS´s e Prontos Atendimentos que realizam o primeiro atendimento do paciente. Pelas ligações, monitoramos se o paciente já recebeu o resultado, se continua realizando o isolamento, se mais alguém na casa apresentou os sintomas e também fazemos as devidas orientações necessárias para que ele possa seguir em seu tratamento”, explicou o médico Raphael Cruz Seabra Prudente, coordenador da Central de Monitoramento, acrescentando que o contato é feito por uma equipe de servidores da Atenção Básica e da Vigilância Epidemiológica, que atua todos os dias da semana e nos últimos finais de semana também têm feito plantões para poder atender a demanda. “Desta forma, fica mais fácil que a Prefeitura centralize as informações referentes ao acompanhamento dos pacientes num único local e possa seguir mapeando a cidade com ainda mais clareza”.

 

 

Ler Anterior

Saúde investe na formação da rede para combater as arboviroses em Jundiaí

Ler Próxima

UBS Jardim do Lago será Unidade Sentinela a partir de terça (1º) em Jundiaí