•  quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Jundiaí registra crescimento de 68,3% nos lançamentos de imóveis

O mercado imobiliário de Jundiaí (SP) está em ritmo de recuperação. É o que aponta o mais novo estudo do Secovi-SP, que identificou um crescimento de 68,3% no volume de lançamentos de imóveis. No período entre dezembro de 2018 e novembro de 2019, foram lançadas 1.262 unidades na cidade contra 750 residências no período anterior.

O levantamento também apontou que, no mesmo intervalo de tempo, 1.046 imóveis novos foram comercializados no município. O resultado representa uma queda de 3,1% em relação às 1.080 residências vendidas e contabilizadas no levantamento anterior.

A cidade de Jundiaí também registrou a oferta de 555 unidades em estoque, disponíveis para venda em novembro de 2019, o que representa um crescimento de 8,4% sobre o estudo passado (512 unidades). Este total é formado por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque) lançados nos últimos 36 meses (dezembro de 2016 a novembro de 2019).

Em relação ao VGV (Valor Global de Vendas), o montante movimentado entre dezembro de 2018 e novembro de 2019 totalizou R$ 406,1 milhões, volume 33% superior ao registrado no período anterior, quando atingiu a marca de R$ 305,3 milhões.

Lançamentos

Em termos de lançamentos, o estudo do mercado imobiliário de Jundiaí apontou que:

  • Tiveram mais relevância os imóveis de 3 dormitórios (542 unidades), avaliados entre R$ 230 mil e R$ 500 mil (704 unidades), e com metragem variando entre 45 m² e 65 m² (556 unidades);
  • Já em relação aos mais vendidos, destacaram-se os imóveis de 2 dormitórios (373 unidades), com valor estimado entreR$ 230 mil e R$ 500 mil (626 unidades), e área útil de 45 m² e 65 m² (573 unidades);
  • maior VGV (R$ 171 milhões) ficou com os imóveis de 3 quartos;
  • melhor desempenho de VSO (Vendas Sobre Oferta) foi verificado na tipologia de 2 dormitórios econômicos, que atingiu 91,8%.

Para o representante do Secovi-SP em Jundiaí, Ricardo Benassi, os dados, principalmente os relativos aos lançamentos e ao VGV, mostram que o mercado imobiliário da cidade está em recuperação.

“O crescimento detectado nestas áreas demonstra a tendência positiva que deve se perpetuar nos próximos anos. Além disso, o aumento da procura por imóveis de 2 e 3 dormitórios também confirma o momento de valorização do mercado imobiliário de Jundiaí e a consequente expansão dos valores movimentados pelo setor”, analisa.

G1

Ler Anterior

Donos de pets apostam em casinhas feitas com materiais reciclados

Ler Próxima

Prefeitura aborda boas práticas de trânsito com as crianças do município em Itupeva