•  quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Com estoque crítico, Hemonúcleo de Jundiaí faz campanha para incentivar doadores de sangue

Sob responsabilidade da Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue), o Hemonúcleo de Jundiaí está convocando doadores de sangue. O objetivo é atingir mil pessoas dispostas a doar, até o Dia Nacional do Doador de Sangue, em 25 de novembro, próxima quarta-feira.

Assim, o órgão deve utilizar capacidade total do serviço de coleta para reverter a situação crítica do estoque de bolsas de sangue na unidade. O Hemonúcleo de Jundiaí fornece sangue para os serviços de saúde de toda a região.

No mês de outubro, o estoque de bolsas caiu 40%, como reflexo da pandemia. Dessa forma, a campanha da unidade pede ajuda para conseguir atingir a capacidade total de doações e, assim, ajudar as redes de saúde.

De acordo com a Associação, a média diária de capacidade de coleta do hemonúcleo é de 120 doações. No entanto, a unidade informou que agora recebe 72 doações diárias, de segunda a quinta-feira. Em geral, às sextas-feiras e sábados, consegue alcançar a meta de 120 bolsas por dia. A princípio, o tipo sanguíneo mais solicitado é o “O+” e o “O-“.

Doação na pandemia

O hemonúcleo está seguindo as medidas preventivas necessárias para garantir a segurança e saúde dos doadores na pandemia. O local está fazendo a desinfecção frequente dos ambientes e das cadeiras, equipamentos de proteção individual para os colaboradores. Além disso, o uso de álcool em gel e máscara são obrigatórios.

A Associação disponibiliza também o aplicativo “Colsan Doe Vidas”, onde os doadores podem agendar as visitas em qualquer ponto de coleta de sangue da Colsan.

O Hemonúcleo de Jundiaí está localizado na rua XV de Novembro, 1848, no centro de Jundiaí. O atendimento acontece de segunda a sábado, das 7h30 às 12h30. Mais informações estão disponíveis no site da Colsan.

Critérios de doação

  • Ter entre 16 e 69 anos (se for menor de idade, é necessária a autorização dos pais e responsáveis);
  • Estar com a saúde em dia;
  • Pesar, no mínimo, 50 kg;
  • Apresentar um documento de identidade oficial, com foto (RG, CNH);
  • Não ter ingerido bebida alcoólica no mínimo 12 horas antes da doação.
  • Não deve estar em jejum;

Recomendações na pandemia

  • Pessoas que foram infectadas ou em isolamento indicado por equipe médica pela Covid-19 podem doar sangue apenas após 30 dias da recuperação completa;
  • Quem teve contato com pessoas infectadas nos últimos 30 dias não poderão doar até 30 dias depois do último contato;
  • Se estiver apresentando febre, tosse ou qualquer outro sintoma gripal, podem doar sangue apenas após 30 dias da recuperação completa.

 

G1

Ler Anterior

Salário mínimo do brasileiro deverá chegar a R$ 1.087 em 2021

Ler Próxima

Vacina de Oxford é segura para idosos e gera resposta imune, diz estudo