•  sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Em cerimônia emocionante, alunos do primeiro curso gratuito de Libras da Câmara foram certificados em Itupeva

Muita emoção marcou o evento de formatura que certificou os alunos do primeiro curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais, oferecido gratuitamente pela Câmara Municipal, por meio da Escola do Legislativo, com parceria da escola Interlibras, na noite dessa quarta-feira (6).

Ao todo, 60 alunos das duas turmas (manhã e tarde) que concluíram o curso de 40 horas, receberam os certificados das mãos da presidente da Casa, vereadora Tatiana Salles, da vereadora Ana Paula Marciano, da instrutora Sandra Batistela e da secretária municipal de Desenvolvimento Social, Aline Alves, que compuseram a mesa solene. Familiares e amigos dos concluintes do curso lotaram o plenário da Câmara para compartilhar do momento especial, que foi celebrado com muita festa.

Tatiana parabenizou os alunos, agradeceu a parceria voluntária da Interlibras e destacou a importância do trabalho de inclusão. “Parabéns e muito obrigada a todos que participaram. Se depender de mim, não vamos parar por aqui, vamos dar prosseguimento nesse trabalho, com a Câmara assumindo uma responsabilidade social junto à comunidade. Tive o privilégio de acompanhar todo o curso e a dedicação de cada um mostra o quanto valeu ter abraçado esse projeto, o quanto foi importante. E vocês saem daqui com um certificado que é sério, que vale para a vida”.

A professora Sandra elogiou o empenho dos alunos, agradeceu à presidente pela oportunidade e se emocionou: “É uma honra, um prazer, estar aqui formando a primeira turma de multiplicadores de Libras. Muitos acharam engraçado, disseram que não ia dar certo. E hoje vocês estão concluindo esse curso tendo alcançado um resultado que superou as minhas expectativas, graças a cada um. Muitos tentaram calar a minha voz, mas mal sabiam que eu sei falar em Libras, sei falar com as minhas mãos. E hoje vocês estão aqui se formando e foi lindo quando vi vocês no supermercado (uma atividade externa do curso), quando vivenciaram as dificuldades das pessoas surdas. Então nunca desistam de Libras, de compartilhar e comunicar”.

Alunos agradeceram a oportunidade e destacaram a importância da inclusão

Escolhida para representar os alunos da turma da manhã, Mônica Rodrigues Paiva Gonçalves destacou a importância da empatia em seu discurso: “Hoje nós ouvimos muito falar sobre inclusão, porém ainda é muito pouco o que é feito para isso ser uma realidade. Mas devemos nos conscientizar de que ter amor ao próximo e ter empatia é um dever de todos nós perante Deus. Por isso, hoje queremos parabenizar todos vocês alunos, pois vocês estão fazendo a diferença na comunidade. Também gostaria de agradecer a Tatiana Salles, por ter aberto as portas aqui da Câmara Municipal para podermos ter este curso”, disse, sem deixar de agradecer também à professora Sandra e aos familiares que tanto os apoiaram.

                Representando os alunos do período da tarde, Edilaine Paula de Oliveira Campanha se emocionou ao ler um poema da professora Nídia Regina Sá e destacou o sucesso do projeto: “Não podemos, portanto, fazer menos que isto: Colaborar com a comunidade surda na luta pela garantia de uma educação significativa para os surdos. Somos partícipes desta luta e esta parceria certamente vai ficar na história como uma iniciativa que deu certo. Compete a nós, agradecer em primeiro lugar a Deus, aos multiplicadores de Libras, aos gestores do município e a Câmara Municipal pelo investimento em nossa formação, e prometer que continuaremos nesta luta, a colaborar pela causa surda. Obrigada, professora Sandra, pela paciência, dedicação e amor por nós e principalmente pela comunidade surda. Juntos somos mais fortes”.

                Os alunos também fizeram apresentações musicais acompanhadas por Libras. A turma da manhã teve a participação de Cleiton dos Santos Oliveira no violão e Luiza Ayunitinoco na voz, na interpretação da canção “Era uma vez”, de Kell Smith; enquanto que o grupo vespertino interpretou “Um mundo bem melhor”, versão em português de “We are the World”.

 

Ler Anterior

Centro de Memória de Itupeva abriga objetos e histórias do município

Ler Próxima

Bombas de combustíveis terão certificação digital a partir de dezembro