•  quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Mulheres ganham força no universo gamer

Tanto jogando quanto assistindo, elas estão cada vez mais integradas a este universo

As mulheres estão dominando o mundo dos games. Segundo a Pesquisa Game Brasil, realizada pela Sioux Group, Blend New Research e Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em 2019, 53% das pessoas que jogam são do sexo feminino e tem de 25 a 34 anos.

Estes dados incluem tanto as mulheres que jogam casualmente no smartphone, como as que jogam online e participam de competições mundo afora. E cada vez mais elas estão dominando este universo.

Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, tem apostado muito nas streamers, que vem ampliando o seu hall de talentos que tem nomes como LOUD BabiLOUD Mii e LOUD Voltan, do time LOUD; Mari, do Los Grandes; Korah do Black Dragons; e Lucroft do grupo Buique. No estilo “lifestyle” são 21 streamers, com destaque para Karen CamilaDEUSA_FF e Lyah Mendes, que atingem números expressivos de engajamento.

“A história de que os games eram vistos como algo quase que exclusivo do público masculino é velha e já caiu por terra há muito tempo. Cada vez mais as mulheres conquistam seu espaço dentro da indústria e em todas as áreas, seja em desenvolvimento, streaming ou como atleta profissional de esport. A plataforma quer reconhecer isso cada vez mais”, comenta Rodrigo Russano Dias – gerente de Marcas e PR na Nimo TV.

E é por isso que a Nimo TV quer trazer cada vez mais mulheres para seu casting de streamers. “Temos grandes potenciais em nossa plataforma, como é caso da Mari, da Korah e da Lucroft. São meninas que vêm se destacando e conquistando o público em suas lives”, complementa Russano.

Mari é a recém chegada na Nimo TV. Streamando há pouco mais de três meses, tem 20 anos, conta com quase 30 mil seguidores e é a única mulher da equipe Los Grandes, que conta com 10 membros. Assim como vê seu público crescer a cada dia – suas lives chegaram a ter mais de 15 mil usuários simultâneos assistindo -, ela aprende a lidar com as dificuldades, como os comentários machistas e fora de contexto.

Já Korah está próxima de completar um ano de Nimo TV, com mais de 116 mil inscritos no canal. Mas sua vida como streamer começou em agosto de 2018. Membro do time de influenciadores do Black Dragons, passa até oito horas streamando e atua na organização de campeonatos amadores na Liga Leal, empresa que fundou após entrar para o universo do eSports.

Outra promessa da Nimo TV é Lucroft, que streama há três anos, mas sempre foi apaixonada pelos games. Ela faz parte do grupo de streamers Buique, que tem sua base fincada na diversidade de gênero e luta contra o preconceito. Por ser uma mulher trans, sua busca por um lugar de destaque no mundo dos games é grande. “Escutei que isso nunca daria em nada ou que nunca sairia do lugar. E aqui estou eu! Tendo pessoas que me apoiam, tendo uma plataforma que está presente no que eu precisar! Isso é gratificante, me faz ver o quanto sonhos podem se tornar realidade. Como mulher trans fico ainda mais emocionada por poder mostrar a outras que elas não estão só e que cada uma pode chegar onde quiser, basta acreditar em si mesma”, relata.

Entre os jogos preferidos do público feminino estão Free Fire, GTA V e Dead by Daylight, que também são streamados por Korah, Lucroft e Mari, na Nimo TV.

 

Ler Anterior

Manual homewear: opções confortáveis e estilosas para ficar em casa

Ler Próxima

Governo anuncia R$ 200 bilhões para socorrer trabalhadores e empresas