•  sábado, 14 de dezembro de 2019

Dezembro vermelho: Museu da Diversidade oferece programação gratuita com foco na conscientização e combate à Aids

Nos dias 04/12 e 05/12, o MDS exibe o Curta-metragem “DIA 1” e conta com sessões de bate-papo com membros da UNAIDS e autores de obras literárias que abordam o convívio com o HIV.

O mês de dezembro é marcado pela luta contra a Aids no mundo. O período foi escolhido em razão do Dia Mundial contra a Aids, que é celebrado no mundo inteiro em 1º de dezembro. O objetivo da campanha é estimular o debate sobre a prevenção, tratamento e necessidade de acabar com a discriminação e desinformação. E para ampliar o debate sobre um assunto da tamanha importância, o Museu de Diversidade Sexual de São Paulo oferece uma programação gratuita com foco na conscientização e combate à Aids.

Na quarta-feira, 04/12, às 19h, o MDS exibe o Curta-metragem “DIA 1”. A produção aborda a história de Luan, autor do livro “Uma Vida Positiva”, que durante uma entrevista, recorda-se do ano de 2009, momento em que recebeu seu diagnóstico positivo para HIV. O curta mostra as decisões importantes que levaram Luan a seguir em frente e conta com duração de 13 minutos. Após a exibição, será realizada um bate-papo com Rafael Bolacha e Silvia Almeida, ambos representando a UNAIDS, programa das Nações Unidas que ajuda nações no combate à Aids, sobre a descoberta do diagnóstico e apresentação do projeto “Deu positivo, e agora?”.

Já na quinta-feira, 05/12, às 19h, o espaço conta com o bate-papo Vidas Positivas – Relatos na Literatura. A mesa de conversa conta com diversos autores que produziram obras sobre o tema para compartilhar informações de suas experiências. A conversa será mediada pelo professor João Nemi Neto, da Universidade de Columbia, e conta com as presenças de Rafael Bolacha, autor do Livro “Uma Vida Positiva”, Thais Renovatto, autora do Livro “5 Anos Comigo”, Alan Leite e Filipe Trindade participantes do livro “Manual de SobrevHIVência” e integrantes da Sociedade Civil Anima e Ricardo Sobhie Diaz, Médico Infectologista.

SERVIÇO

Curta-metragem “DIA 1” e bate-papo com com Rafael Bolacha e Silvia Almeida da UNAIDS

Local: Museu da Diversidade Sexual

Dia e horário: 04/12, quarta-feira, às 19h

Entrada Gratuita

Sinopse: Após o lançamento do livro “Uma Vida Positiva”, Luan, durante uma entrevista, recorda-se do ano de 2009, momento em que recebeu seu diagnóstico positivo para HIV. O andamento daquele dia inflado de medos, aflições e questionamentos tendo como suporte os dois amigos Natália e Leonardo. Decisões importantes que o levaram a seguir em frente. Baseado em uma história real. Duração: 13 minutos.

Bate-papo Vidas Positivas – Relatos na Literatura

Local: Museu da Diversidade Sexual

Dia e horário: 05/12, quinta-feira, às 19h

Entrada Gratuita

Informações sobre os participantes:

Rafael Bolacha – Autor do livro “Uma Vida Positiva”

Lançado em 30 de novembro de 2012 pela Editora Cidade Viva, o livro passou por eventos na Livraria da Travessa do Rio, FNAC Pinheiros em São Paulo e Paraler Megastore em Ribeirão Preto-SP. Com uma boa repercussão que garantiu entrevistas em mídias como Rádio, TV, Revistas e Jornais, o livro foi conquistando espaço pelo seu tema e proposta onde busca, a partir de relatos pessoais, humanizar o contexto do HIV no Brasil.

Thais Renovatto – Autora do Livro “5 Anos Comigo”

Em 5 anos comigo, Thais Renovatto passa a limpo sua impressionante história, mantendo sempre um tom irreverente e agradável. Do assustador momento do diagnóstico do HIV à euforia ao perceber que aquilo não a impediria de ter uma vida saudável e feliz, Thais faz um relato ímpar e corajoso sobre um assunto que ainda é tabu para muitas pessoas, e apresenta nestas páginas um verdadeiro manifesto contra o medo e o preconceito.

Sociedade Civil Anima – Alan Leite e Filipe Trindade participantes do livro “Manual de SobrevHIVência”

O Livro nasceu na Associação Civil Anima, uma ONG/Aids educacional, da cidade de São Paulo. Nesta segunda publicação realizada pela ONG Anima, um grupo de 13 jovens aceitou o desafio de escrever sobre uma doença que atinge milhões de pessoas em todo mundo, a Aids. A proposta da publicação deste “Manual” é levar informação, reflexão, conhecimento. Os próprios jovens pesquisaram e elaboraram todo o conteúdo: as ilustrações, as pesquisas, os questionários, os depoimentos, as dicas.

Ricardo Sobhie Diaz – Médico Infectologista e Autor do Livro

O livro conta a história de algumas pessoas infectadas pelo HIV, dentre elas as primeiras a viver com o vírus no Brasil e no mundo. Fala sobre a origem do vírus e alguns bastidores da ciência que investiga a epidemia, o ego dos cientistas e autoridades envolvidas nessa luta. Aborda a interação íntima entre o vírus e o hospedeiro humano. Uma forma de entender o passado para construir o futuro.

João Nemi Neto – Professor na Universidade de Columbia

João possui doutorado em Estudos Hispânicos e Luso-Brasileiros pelo Graduate Center, CUNY. Dá aulas de língua-portuguesa e suas literaturas na Columbia University em Nova York. É membro/pesquisador dão GELiDis – Linguagens e Discursos nos Meios de Comunicação – USP. Sua escrita e performance aparecem como João Maria Cícero em algumas obras entre elas: Corpo(s), integrou o coletivo de escritores latino-americanos para o livro The US without us e Tente Entender o que tento dizer. Poesia HIV/AIDS organizado pelo poeta Ramon Nunes Melo.

 

Ler Anterior

Brasileiro consome quase o dobro de sal recomendado pela OMS

Ler Próxima

Prefeitura de Itupeva abre inscrições para concurso público